Este blogue tem conteúdo adulto. Quem quiser continuar é risco próprio; quem não quiser ler as parvoíces que aqui estão patentes, só tem uma solução.

terça-feira, 29 de outubro de 2013

Vinho

Não sou grande especialista em bebidas alcoólicas. Bebo aquilo que me sabe bem e pronto.

Decidi que até aos 18 anos a bebida estaria afastada dos meus lábios. Sempre me considerei inteligente nesse aspecto, talvez até mais responsável. Com o virar para a idade adulta legal (que ainda não sei bem se já atingi a idade adulta real) a coisa "cantou de outro modo". Não sou tipo de andar constantemente alcoolizado mas também não sou rapaz para desconhecer o que anda por aí disponível.



Gosto de bebidas doces, que aqui na zona se diz "bebidas de gaja". As mais amargas deixo-as para as pessoas importantes. bebidas destiladas estão normalmente fora do meu cardápio, salvo raras excepções com alto teor de álcool.

Sou apreciador de bebidas frescas. É impensável beber uma cerveja à temperatura ambiente, excepto cerveja preta, que sabe tão bem fresca como quase quente (à moda inglesa). Gosto de vinho branco, verde branco, rosé, estupidamente frescos claro. E adquiri nos últimos 3 a 4 anos o hábito de degustar vinho tinto.



É claro que não sou grande entendedor em matéria de vinhos, bebo o que me sabe bem (lá estou eu na repetição), mas julgo já saber algumas coisinhas que antes ignorava completamente. Tinto deve-se beber sempre à temperatura ambiente ou quando fresco, não menos de 2 a 3 graus de diferença à temperatura natural. Um copo grande e de boca estreita é sempre melhor, para se desfrutar do aroma do líquido. Garrafas devem ser abertas com alguma antecedência para deixar o vinho respirar.

Em matéria de regiões vinícolas sou muito apreciador do Alentejo, Ribatejo e Estremadura, reservando o Douro para o famoso vinho do Porto, mais doce e alcoólico, para ser apreciado fora das refeições. Porém não deixo de fora qualquer região portuguesa, pois considero que este velho rectângulo luso é ainda um dos melhores produtores desse néctar dos deuses (somos todos deuses cá na terra, desde que saibamos apreciar o néctar).



PS: Nas próximas publicações voltarei à ficção, já me estão a exigir que deixe de falar de mim. (eu sei, sou muito aborrecido né?)


13 comentários:

Mark disse...

Odeio bebidas alcoólicas, embora tenha crescido entre pessoas que bebem socialmente. Aliás, posso dizer que nunca bebi uma bebida com álcool. Já provei, somente. Passei na boca, saboreei e não gostei.

'Bebida de gaja', que horror, que coisa tão vulgar. O 'sempiterno' preconceito de que as bebidas com menos teor alcoólico e os licores são para mulheres... Enfim, isso hoje em dia já não faz o menor sentido. Analisando a faixa etária dos 12 / 25 anos, elas bebem tanto quanto eles e as mesmas bebidas.

Francisco disse...

Gosto bastante de vinho tinto :D

Horatius disse...

Olha, eu também gosto de bebidas de gaja (beirão, bailys - está mal escrito, etc...)

Vinho, prefiro o tinto, natural. D. Ermelinda tinto (região de setúbal, c. de 4€ a garrafa). Recomendo-te. É muito bom

Quanto ao rosé e branco, já sou mais "puta fina", como se diz para os meus lados: tem de ser fresco, mas já não é qualquer um que me agrada. Curiosamente, gosto de um dos vinhos mais "reles" de portugal: o Mateus Rosé.

Ribatejano disse...

Mark

Quando escrevi a mensagem pensei em ti, pois já esperava esse comentário... e como eu sei que não resistirias a comentar. :D

"Bebida de gaja" não é preconceito. Durante os meus tempos académicos tinha colegas do sexo feminino que bebiam mais que eu (e faziam cenas muito mais tristes também). É apenas uma expressão, relativa ao tempo que as senhoras bebias só bebidas espirituosas licorosas. lol

Ribatejano disse...

Francisco

Só de vinho tinto?

ui ui ui

Ribatejano disse...

Horatius

Grande publicidade. lol

Aaron Suzaku disse...

eu não bebo álcool, nunca gostei. e grande parte das bebidas, só o cheiro de bebidas como cerveja, vinho e por aí fora não me agradam.
de vez em quando, para festejar algo, sou capaz de beber um shot. mas não é algo que faça por gosto.

toda a gente estranha isso em mim, tendo em conta que gosto muito de sair e ir para festas.

Eolo disse...

Também adoro bebidas de gaja e não resisto a champagne ou um cocktail como um Cosmopolitan, mas bebo socialmente para saborear apenas como se fosse comida. Aliás faço várias vezes limoncello durante o ano e não bebo nem um quarto do que faço.

Vinho tinto estou como tu, vou apreciando mas não é coisa que me enlouqueça.

Margarida disse...

um post sobre vinho :p
gosto de vinho tinto, não gosto muito de cerveja, gosto de whisky, embora não beba amiúde e gosto daqueles caros com o sabor da madeira. gosto de gin tónico, vodka tónica, caipirinha e todas essas coisas, ginginha, copo de tinto numa taberna a petiscar qualquer coisa (não que o faça muito).
não percebo de zonas, gosto de dão, douro, alentejo.
infelizmente, o que mais se vê são tosgas ao fim-de-semana, nada bebem durante a semana e chegam à sexta e é uma tristeza. é o chamado binge drinking. cada vez mais se começa a beber aos 11, 12, até mais cedo :(
mais informações: sicad, ex-idt, para quem esteja interessado (e não, não trabalho lá).

Ribatejano disse...

Aaroo

És apenas diferente dos outros. Não tens que seguir sempre os maus exemplos.

Ribatejano disse...

Eolo

És é guloso. hahaha

(diz o roto para o nú...)

Ribatejano disse...

Margarida

Um dia apanharemos uma tosga juntos.

looooooooooool

Obrigado por teres gostado do tema, é mesmo coisa de homem. hahaha

Horatius disse...

Podes crer que não estou a receber comissão pela publicidade... lol

Experimenta e depois conta aqui se gostaste ou não :D