Este blogue tem conteúdo adulto. Quem quiser continuar é risco próprio; quem não quiser ler as parvoíces que aqui estão patentes, só tem uma solução.

domingo, 15 de setembro de 2013

A cadeira



Foi nesta cadeira que me sentei, à espera que voltasses de mais uma viagem ao outro lado do mundo. Penso seriamente quais serão as minhas primeiras palavras, depois de tanto tempo de ausência. Sei que a tua partida foi rápida e que trocámos palavras pouco simpáticas.

É nesta cadeira que recordo todos os bons momentos que juntos passámos: oa passeios na praia; as subidas à serra; os almoços, lanches e jantares nos locais mais interessantes; as noites, tantas vezes mal dormidas. Recordo os maus momentos, especialmente as discussões por coisa alguma, sem nexo, desprovidas de sentimento. Quanto tempo passámos sem nos falar, mesmo quando cruzámos os mesmos corredores, os mesmos espaços.

Esta cadeira serve de memória para todas as emoções que vivemos. As pernas são como os nossos alicerces e precisam de cuidados regulares. Os braços são apoio para todos os sentimentos vividos. As costas, qual espinha dorsal do nosso viver.

Não se trata de uma simples cadeira. Nela me encontrarás assim que entres em casa. Dela me levantarei e direi que te perdoo se também me perdoares. E selaremos esse momento de paz daquela maneira de que tanto gostamos.


10 comentários:

João Roque disse...

Espero que esse selo seja rapidamente estabelecido.

miguel disse...

a cadeira de penélope. gostei muito deste texto.

Margarida disse...

o último parágrafo é poderoso. li este texto ontem, mas mantive-o guardado no feedly para reler com mais calma. tu estás a revelar-te um grande escritor. quero mais! :)

Francisco disse...

Grande possibilidade de ganhares o próximo Pixel :)

Abraço

Ribatejano disse...

João Roque

Não sei se reparaste mas agora já não se usa selo, vai tudo por e-mail.

lol

Ribatejano disse...

Miguel

Obrigado.

Ribatejano disse...

Margarida

Pois... nem sei o que te diga. Deve ser por causa da cadeira.

PS: Também gosto do último parágrafo. Foi mui bem pensado.

Ribatejano disse...

Francisco

Não prometo nada. looooooool

O pixel é muito exigente. Até para mim.

sad eyes disse...

Muito bom. Subscrevo os anteriores comentadores, por inteiro.
Gostei muito da ideia de que há perdão dos dois lado. Julgo que é meio passo :)

Ando a ganhar coragem para organizar mais um Pixel e será convidado, como é óbvio :)

abc

Ribatejano disse...

sad eyes

Espero que demores algum tempo então. rsrsrs