Este blogue tem conteúdo adulto. Quem quiser continuar é risco próprio; quem não quiser ler as parvoíces que aqui estão patentes, só tem uma solução.

segunda-feira, 29 de julho de 2013

Separação

Abro uma vez mais a janela das minhas memórias. Recuo três décadas e relembro o meu tempo de criança, em que nos dias de festa havia normalmente uma mesa reservada à cachopada.


Sempre fui agarrado à saia da minha mãe, pelo que nunca me agradou ser escorraçado para fora da mesa dos adultos e sentar-me junto dos pequenos. Afinal era pequeno...

4 comentários:

Margarida disse...

recuo trinta anos, portanto estaria com quase dez. a mesa dos pequenos era a melhor coisa em férias. sete miúdos a comerem na varanda na praia e os graúdos com a conversa séria na cozinha.
bons tempos :)

João Roque disse...

Todos passámos por isso e não morremos...

Horatius disse...

Eu serei um pouco mais novo que tu, e também me aconteceu isso. Defendo que as crianças devem estar à mesa e ser incluidas nas conversas às refeições para reforçar o espírito familiar.

Mas dia de festa é dia de festa. E a existência da "mesa das crianças" fomenta não só o convívio com outras crianças, como também permitem que os adultos tenham conversas de adultos à mesa...

Grande abraço

Francisco disse...

Também cresci com essa separação, quer em casa dos meus pais, como em casa dos avós e tios ;)

Abraço