Este blogue tem conteúdo adulto. Quem quiser continuar é risco próprio; quem não quiser ler as parvoíces que aqui estão patentes, só tem uma solução.

domingo, 22 de abril de 2012

Às vezes...

... sinto-me assim


Como uma pedra, ali inerte à espera que alguém a pegue e desloque para outro lado.

8 comentários:

Francisco disse...

E para onde queres que te levem ou atirem ;)

Abraço

João Roque disse...

Não te movas tu e podes ficar imóvel a vida inteira.

Ribatejano disse...

Francisco

Quero que me atirem para o futuro.

Ribatejano disse...

João Roque

Aquilo que tenho em falta é o que muitos têm demais: espírito de aventura.

sad eyes disse...

Todos temos esses momentos. Eu próprio estou a passar um dos piores da minha vida. Mas temos que olhar para a frente.
Força :)
Aquele abraço.

Ribatejano disse...

sad eyes

É mesmo. A diferença é que tu ultrapassarás com maior facilidade, assim o espero.

Abração

um coelho disse...

Também foi de uma pedra que o Miguel Ângelo fez o David!

Ribatejano disse...

Coelho

Obrigado. lol