Este blogue tem conteúdo adulto. Quem quiser continuar é risco próprio; quem não quiser ler as parvoíces que aqui estão patentes, só tem uma solução.

quarta-feira, 11 de abril de 2012

In Vino Veritas

Em algumas zonas deste país, media-se a masculinidade pela quantidade de copos de vinho tinto ingeridos.



Vinho é tinto! Já dizia Camões "Já que não há vinho, bebemos do branco".



Alguns dizem que "tinto é vinho, branco é água, rosé é refresco".

Eu cá que não sou grande apreciador de vinhos, bebo o que estiver ao meu alcance, tendo em conta a comida e a época. Tinto bebe-se todo o ano, mas nunca fresco, apenas alguns graus abaixo da temperatura do ar. Branco é bebida que se consome fresca. Rosé também.

Verde é estupidamente fresco. E verde verde (lol), ou seja, o branco, já que o tinto não entra no meu consumo. 



Não bebo vinho como quem bebe água. Gosto de acompanhá-lo com comida, pois estou ciente dos resultados quando consumido sozinho. Gosto de "forrar" o estômago, antes de me armar em "machão". Ou homem, como diziam os antigos.



Abri ao jantar uma garrafa de verde e já está a meio. E hoje é um daqueles dias que... bem... acho que a garrafa meia não fica bem no frigorífico...

Para bom entendedor meia palavra basta.

6 comentários:

João Roque disse...

Tirando o último parágrafo, subscrevia inteiramente.

sad eyes disse...

Tb gosto de beber nas refeições em família. Preferia o branco, mas agora gosto mais do tinto.

Francisco disse...

Um vinho tinto é sempre um vinho tinto...

Adoro o Charamba ;)

Abraço

Ribatejano disse...

Obrigado pessoal... nem consigo comentar. lol

um coelho disse...

Gosto imenso de vinho, e dependendo das ocasiões posso preferir qualquer um dos que referiste. Por exemplo, à refeição, sobretudo com pratos de carne ou mais pesados, cai bem um tinto. Para ir beber um copo com os amigos, ou numa refeição leve ou de peixe, um branco assiste muito bem. E com os caracóis, como não gosto de cerveja, um verde fresquinho sabe-me às mil maravilhas.

Ribatejano disse...

Eu gosto de cerveja, seja branca ou preta. E sim, cada prato pede a bebida que melhor combina.